OUTROS DESTAQUES
Economia
Vendas de equipamentos de informática e comunicação despencam 24% em janeiro
quinta-feira, 10 de março de 2016 , 21h34

As vendas de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação, em janeiro, despencaram 24% em comparação com igual mês de 2015. O setor teve a quinta maior participação negativa na formação da taxa global do varejo, que caiu 10,3% na comparação anual, conforme pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 10, pelo IBGE.

Com esse resultado, a taxa acumulada em últimos 12 meses ficou em -5,4%. Para o IBGE, os números refletem não só o quadro de redução de renda real, elevação dos juros e a desvalorização do real frente ao dólar, como também, especialmente para informática, um processo de migração dos computadores de mesa para equipamentos de maior portabilidade e custos mais baixos, como tablets e smartphones.

Em relação a dezembro de 2015, entretanto, as vendas de equipamentos de informática e comunicação tiveram resultado positivo, de 1,6%.

No geral, as vendas no varejo recuaram 1,5% em janeiro sobre o mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais. Nesse mesmo confronto, a variação da receita nominal foi de 0,1%. Com isso, a variação da média móvel trimestral amplia em janeiro (-1,2%) o ritmo de queda do volume de vendas, em relação ao resultado obtido no mês anterior (-0,5%), enquanto a taxa para receita nominal permanece estável (0,1%).

Na série sem ajuste sazonal, o total das vendas assinalou queda de 10,3% em relação a janeiro de 2015, décima variação negativa consecutiva nesse tipo de comparação. Com isso, o resultado para o volume de vendas registrou perda de ritmo em relação ao segundo semestre de 2015 (-6,3%).

De acordo com a pesquisa, a taxa anualizada de -5,2%, indicador acumulado nos últimos 12 meses, assinalou a perda mais intensa da série histórica, iniciada em 2001, e manteve a trajetória descendente observada a partir de julho de 2014 (4,3%). A receita nominal apresentou taxas de variação de 1,0%, em relação a janeiro de 2015, e de 2,8%, nos últimos doze meses.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top