OUTROS DESTAQUES
Espectro
SES e Intelsat querem compartilhar parte da banda C com 5G nos EUA
sexta-feira, 09 de Fevereiro de 2018 , 13h46

Proposta conjunta das operadoras de satélite SES e Intelsat sugere o uso de banda C satelital para operadoras móveis terrestres nos Estados Unidos. Segundo anunciaram as empresas nesta sexta-feira, 9, a proposta foi encaminhada à agência reguladora norte-americana, a Federal Communications Commission (FCC), e procura "proteger" serviços satelitais no espectro de downlink de 3.700 MHz a 4.200 MHz, enquanto abre uma porção específica para o uso no serviço móvel.

A SES diz que a proposta é baseada no modelo utilizado pela Intelsat e Intel e apresentado à FCC em outubro de 2017 e que permite o acesso a cerca de 100 MHz de espectro para downlink em banda C. As duas operadoras de satélite já apresentaram um resumo à Comissão.

A intenção é criar um consórcio aberto para todos os operadores de banda C que cobrem todo ou parte do território dos EUA. Esse grupo iria supervisionar a governança da iniciativa, definindo e implantando a metodologia para a limpeza de espectro e servindo como mediador único de transações baseadas em mercado com as partes interessadas.

As empresas afirmam que a sugestão visa proteger a banda C usada em transmissões de vídeo e dados enquanto apoiam a implantação acelerada da 5G no "ambiente de telecomunicações único dos EUA". Assim, a banda continuaria sendo utilizada para a distribuição de programação de vídeo em mais de 100 milhões domicílios norte-americanos, para a provisão de conectividade de dados em áreas rurais e de situações de emergência, e para serviços governamentais.

Em comunicado, o presidente e CEO da SES, Karim Michel Sabbagh, afirma que o consórcio é uma maneira de "proteger os interesses de centenas de serviços estabelecidos e milhões de usuários finais americanos, enquanto ao mesmo tempo pavimenta o caminho para a criação da próxima geração de serviços terrestres 5G". O CEO da Intelsat, Stephen Spengler, declarou que a prioridade continua ser a criação de uma agenda que permita "dar certeza e proteger a qualidade e resiliência dos serviços que provemos para nossos clientes de mídia, serviços de rede e governo".

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top