OUTROS DESTAQUES
Eleições 2018
Papel do CGI será de consultor em grupo de trabalho sobre fake news, diz Kassab
sexta-feira, 08 de dezembro de 2017 , 16h03

O papel do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) no combate às fake news nas eleições de 2018 será na participação de um grupo de trabalho em conjunto com o Tribunal Superior Eleitoral e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). O ministro Gilberto Kassab confirmou que o Comitê não teria poder de polícia, ou enforcement. "O TSE está apenas trazendo o CGI, que é uma das instituições mais avançadas no Brasil, como mero consultor", declarou ele durante conversa com jornalistas antes de evento da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) nesta sexta-feira, 8, em São Paulo.

O próprio MCTIC recomendou o CGI ao TSE para formar o grupo de trabalho com a intenção de "criar vacinas e formar quadros para prevenção e atuação durante a campanha de invasões e ações criminosas" com as notícias falsas no período das eleições. "É um trabalho em conjunto, agora formalizado, para atender a uma demanda do TSE, que está preocupado por conta das transformações nas campanhas que envolvem a utilização das redes sociais, nem sempre para o bem", afirmou Kassab.

A proposta foi anunciada na quinta-feira, 7, durante o 1º Seminário Internet e Eleições, promovido pelo Tribunal Superior Eleitoral. Na ocasião, o ministro do TSE, Gilmar Mendes, ressaltou que nas eleições de 2018 o cenário será de uso constante da Internet como "arma de manipulação do processo político" por meio das fake news. 

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top