OUTROS DESTAQUES
Estratégia
Embratel oferece serviço corporativo integrando cabo, WiMax e fibra
terça-feira, 08 de maio de 2007 , 17h35 | POR ANA LUIZA MAHLMEISTER

Para alcançar as pequenas empresas em todo o País a Embratel integrou sua infra-estrutura de fibra óptica, cabo (com a Net) e até WiMax (com licença obtida em 2003 para operar em 3,5 GHz) para a oferta do Embratel PME. É um pacote que une voz e banda larga a preço fixo com franquia de minutos e sem assinatura. A idéia, segundo Maurício Vergani, vice-presidente da Embratel Empresas, é alcançar um universo de 550 mil pequenos negócios que usam de duas a oito linhas de voz e têm banda larga. ?Pelo menos 300 mil pequenas empresas usam algum serviço da Embratel, principalmente a longa distância, o principal alvo da companhia no momento?, diz Vergani. Esse universo (que adquire de duas a oito linhas) geralmente compra um plano residencial da operadora fixa para não arcar com os custos de uma linha corporativa, e geralmente tem banda larga discada.
A nova oferta da Embratel ? que chega primeiro em nove cidades e depois será estendida para mais 30 – une voz com infra-estrutura do Net Virtua a 2 Mbps, em cidades onde há serviço. Onde não há fibra nem cabo o serviço chega com o WiMax, sistema sem fio que está em testes no centro de São Paulo e é voltado aos clientes que tenham alguma dificuldade de cobertura da última milha. A empresa tem licença obtida em 2003 para operar na faixa de 3,5 GHz.
Os primeiros 4 mil clientes que aderirem ao serviço também terão facilidades do recurso fixo-móvel por meio do Blue Phone, da Motorola, que conecta linhas fixas e móveis (de qualquer operadora GSM) em um raio de 60 metros. Também está nos planos da Embratel oferecer serviços de valor agregado como PABX virtual.
O Embratel PME tem uma franquia mensal de R$ 340, incluindo R$ 99,90 (de 2 Mbps para o Vírtua) para serviços de voz (revertido em ligações). Quando o cliente ultrapassa o valor da franquia, a tarifa do minuto é de R$ 0,7 no serviço fixo, com uma economia de 40% sobre ofertas de minutos corporativos, segundo Vergani. A conta é detalhada em minutos e o cliente poderá ter acesso às informações via internet. O suporte também será diferenciado. O cliente não falará com máquinas, mas com apenas um operador que se responsabilizará pela solução. Caso a linha caia, o sistema religa automaticamente o mesmo operador ao cliente. ?Foi a principal demanda dos pequenos empresários que pesquisamos para este tipo de serviço?, diz o executivo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top