OUTROS DESTAQUES
Convergência
Sky planeja entrar no mercado de conteúdos over-the-top
quarta-feira, 05 de outubro de 2011 , 17h46 | POR SAMUEL POSSEBON

A Sky está desenvolvendo um produto over-the-top (OTT) para distribuir conteúdos sobre a plataforma de banda larga, mesmo para quem não é assinante Sky. Segundo o presidente da operadora, Luiz Eduardo (Bap) Baptista, em entrevista à Revista TELETIME de novembro que circulará no final do mês, o produto visa aproveitar a experiência que a Sky tem na oferta de conteúdos de televisão e a sua marca, mas ele não dá detalhes sobre o lançamento. "Posso dizer apenas que será lançado em um ano ímpar", diz, fazendo mistério se se refere a 2011 ou 2013. Vale lembrar que recentemente a DirecTV nos EUA lançou um aplicativo para TVs conectadas.

O presidente da Sky faz duras críticas a empresas que estão tentando se estabelecer no mercado brasileiro sem presença local. "A nova legislação nasceu velha. Não previu, por exemplo, que um serviço como o Netflix pode chegar no Brasil, oferecer conteúdo para nosso mercado consumidor sem obrigação nenhuma, sem nem mesmo um escritório no Brasil e sem pagar impostos no País. Acho que isso terá que ser observado pelas autoridades em algum momento", diz o executivo, lembrando que o Skype, por exemplo, foi obrigado a se ajustar quando se tornou um operador relevante no Brasil.

Sem SeAC

O presidente da Sky diz ainda que não há uma decisão do grupo se migrará ou não para o Serviço de Acesso Condicionado (SeAC) quando o serviço for regulamentado. "Por enquanto, não vejo nenhuma vantagem em migrar para o serviço e posso ficar como estou até o final da minha autorização", diz o presidente da Sky.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top