OUTROS DESTAQUES
Análise
Banda larga fixa beira os 30 milhões de acessos em abril
terça-feira, 05 de junho de 2018 , 22h18

O mercado brasileiro de banda larga fixa cresceu um pouco menos em abril do que em março, mas continua mostrando a tendência positiva constante desde janeiro de 2017. Segundo dados divulgados pela Anatel nesta terça-feira, 5, a base total brasileira avançou 0,87% (256,9 mil adições líquidas) no mês, apresentando crescimento de 9,67% em 12 meses (2,640 milhões de novos contratos) e totalizando 29,946 milhões de acessos em abril.

Mais uma vez, a maior parte do crescimento foi sustentada pelos pequenos provedores, que adicionaram 184,5 mil acessos no mês (avanço de 3,69%). No total, são 5,182 milhões de conexões, ou 17,30% do mercado total. Comparado a abril do ano passado, o grupo de ISPs adicionou 1,904 milhão de novos acessos, um crescimento de 58,12%.

A maior base continua com a Claro Brasil (Claro, Embratel e Net), com 9,110 milhões de acessos, aumento de 0,50% no mês e 6,18% no ano. A Vivo é a segunda, com 7,680 milhões (crescimentos de 0,23% e 2,01%), seguida pela Oi, com 6,211 milhões de conexões (queda de 0,23% no mês e de 3,33% no ano).

Tecnologia e velocidade

Em adições líquidas, o rádio e a fibra foram os meios com maiores ganhos em abril. Os acessos FTTH cresceram 3,25% e totalizaram 3,648 milhões de linhas, avanço anual de 75,87%. Já o Spread Spectrum cresceu 5,05% no mês e 19,34% no ano, total de 2,433 milhões de conexões. A tecnologia de cobre (xDSL) é a líder do mercado, com 12,968 milhões de acessos após queda de 0,36% no mês (2,53% de recuo no ano); seguida do Cable Modem, que aumentou em 0,34% no mês (e cresceu 6,19% no ano), totalizando 9,182 milhões de linhas.

Há uma curva pouco usual nas faixas de velocidades medianas que indicam que pode ter havido algum erro nas informações passadas à Anatel. Note no gráfico abaixo como as linhas da faixa de 2 Mbps a 12 Mbps (que após sucessivos crescimentos mensais apresentou queda em abril) e a de 512 Kbps a 2 Mbps (com efeito contrário – quedas sucessivas que viraram crescimento no mês) mostram curvaturas abruptas e praticamente simétricas.

De qualquer forma, vale ressaltar o avanço da faixa acima de 34 Mbps. Essas conexões aumentaram 5,55% em abril, e já acumulam crescimento de 67,67% em 12 meses. No total, são 5,330 milhões de acessos, ou 17,80% do mercado. Em abril de 2017, essa faixa – a mais alta na métrica da agência – tinha participação de apenas 11,64% – ou seja, um avanço de 6,16 pontos percentuais no período.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top