OUTROS DESTAQUES
Roaming de GSM exige quebra de código de bloqueio
quarta-feira, 05 de junho de 2002 , 21h14 | POR REDAÇÃO

Os visitantes (roaming nacional e internacional), que em princípio não são reconhecidos entre a base de assinantes locais, ficarão na "grey list", ou seja, em observação. Se a presença destes usuários persistir nos sistemas, a empresa então vai averiguar o que está ocorrendo. A inclusão na "black list", somente ocorre se for comprovada alguma irregularidade grave, como fraude, por exemplo. O sistema GSM prevê que o usuário digite uma senha no aparelho (o número pessoal de identificação, ou PIN, na sigla em inglês) no ato de sua habilitação. Para desbloquear o aparelho ou o SIM card, em caso de perda ou roubo, o usuário precisa utilizar uma outra senha, fornecida pela operadora. Finalmente, o usuário de outra operadora (em roaming) tem que solicitar à sua própria operadora a quebra do código de bloqueio que lhe permita usar a rede da tele visitada. Os celulares e SIM cards da Oi, por exemplo, não funcionarão na rede da TIM sem esta liberação. Em caso de perda ou roubo do SIM card ou do aparelho, seus registros podem ir para uma lista de bloqueio.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top