OUTROS DESTAQUES
Políticas de telecomunicações
TAC da Claro Brasil deverá ter valor de R$ 250 milhões
quarta-feira, 04 de outubro de 2017 , 22h55

Com o Tribunal de Contas da União liberando o termo de ajustamento de conduta (TAC) da Telefônica, agora é a hora da Claro Brasil começar a preparar os seus projetos. Segundo contou o presidente da companhia, José Félix, há a possibilidade de a companhia  assinar termo semelhante com a Anatel, agora que a fila começou a andar. "Estávamos esperando o que ia acontecer (com a Telefônica), e agora que a gente já sabe qual o caminho, chegou a hora de abrir a gaveta e revisar o que temos", declarou ele durante conversa com jornalistas após painel na Futurecom nesta quarta-feira, 4. O executivo diz que enxerga "com bons olhos" a aprovação do TCU, mas declara que ainda não viu as ressalvas que o tribunal estabeleceu.

Félix ressalta, contudo, que o valor combinado das multas da companhia a serem negociadas nos termos é estimado em R$ 250 milhões, bem menor do que o montante negociado com as concessionárias Telefônica e Oi. "Nosso nível de multas é bem menor, referente mais à Embratel, um pouco da Claro e quase nada da Net", avalia.

Dificuldades

O executivo também comparou a carga regulatória das teles com a dos pequenos provedores para criticar o regulamento sobre atendimento ao consumidor na Anatel. "Se aplicasse essas regras que a gente tem (aos pequenos), mesmo como autorizatária, nenhuma dessas empresas sobreviveria, porque existem regras para atender (ao consumidor) em não sei quantos segundos", diz. José Félix explica que é necessário uma "estrutura enorme" para atender ao regulador e fazer monitoramentos. E reclama que o não atendimento acaba gerando multas "em valor astronômico".

Segundo o presidente da Claro Brasil, a companhia está procurando reduzir as reclamações. Na telefonia fixa, o maior motivo é o valor errado da conta, o que ele acredita que, com a telefonia fixa, tenderá a diminuir. Na banda larga, o maior problema é de configuração do acesso sem fio. "As pessoas não entendem o Wi-Fi", declara.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top