OUTROS DESTAQUES
STFC
Telefonia fixa apresenta primeiro crescimento desde junho de 2017
segunda-feira, 04 de junho de 2018 , 13h03

Em abril, a telefonia fixa apresentou queda de 2,52% na base em comparação com o mesmo mês do ano passado, totalizando 40,487 milhões de acessos. Em comparação com março, de acordo com informações da Anatel, houve até um aumento de 6.061 linhas (0,01%), algo que não ocorria desde junho de 2017, quando o mercado de serviço de telefone fixo comutado (STFC) cresceu 0,17%.

Esse crescimento aconteceu por conta dos acessos das autorizadas, que totalizaram 17,160 milhões de linhas, um aumento de 0,36% no comparativo anual. Já as concessionárias apresentaram redução de 4,53%, total de 23,327 milhões de linhas.

Entre as autorizadas, o Grupo Claro Brasil (Claro, Embratel e Net) encerrou abril com 10,784 milhões de linhas, uma participação de 62,84% do mercado. A Telefônica contava com 4,789 milhões de acessos (27,91% de market share), e a TIM, 745,9 mil linhas (4,35%). Nas concessionárias, a Oi contava com 12,995 milhões de acessos (55,71% do mercado) e a Telefônica com 9,408 milhões de contratos (40,33% do mercado).

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. DANIEL disse:

    A telefonia fixa teve e tem seu mérito. Fez uma transformação na história das comunicações. A evolução é importante e necessária, mas não podemos pura e simplesmente romper com ela sem considerar as culturas, a economia e as pessoas especialmente. Senão vejamos: a rede fixa está instalada, disponível, paga cabendo a agora os custos de manutenção, por outro lado a rede celular tem itens a serem considerados, como: custos gerais de rede e do aparelho. Especialmente as pessoas da "melhor idade" e a população de "baixa renda" precisam de uma atenção e acompanhamento para essa migração, não sendo suficiente uma propaganda "bem feitinha". Diga-se de passagem que aquela população, segundo estatísticas oficiais, está aumentando… Então, precisamos avaliar o contexto e não isolar "os" que estão tão perto de nós.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top