OUTROS DESTAQUES
Metas de universalização
Operadoras pedem recursos complementares
quarta-feira, 04 de junho de 2003 , 20h13 | POR REDAÇÃO

A Anatel realizou nesta quarta, dia 4, audiência pública para debater a nova proposta de Plano Geral de Metas de Universalização (PGMU) elaborado pela agência. A audiência contou com a participação de todos os conselheiros, além dos superintendentes de universalização e serviços públicos (Edmundo Matarazzo e Marcos Bafuto, respectivamente). Participaram da sessão, ainda, o ex-ministro Juarez Quadros, representando a Abtec (Associação Brasileira de Empresas de Desenvolvimento Tecnológico de Telecomunicações); José Roberto Pinto, diretor de regulamentação e interconexão da Embratel; Dílson Dalpiaz Dias, diretor da CTBC; Luiz Otávio Marcondes, diretor adjunto de assuntos regulatórios da Brasil Telecom; Santos José Gouvêa, diretor de regulamentação da Telemar; Camila Tápias, representante da Telefônica; Wagner Meira Júnior, como cidadão; José Francisco Seniuk, diretor executivo do Sinttel/MG; Hercílio Queiroga Maciel, representante da Fittel/PE e; Renato Navarro Guerreiro, ex-presidente da Anatel.
Durante a audiência os participantes reafirmaram suas posições manifestadas durante a consulta pública 426 (com a minuta de novo contrato, diretrizes, PGMU e PGMQ) e os conselheiros puderam questionar os participantes a respeito de suas colocações.

Recursos

De maneira geral, as concessionárias locais cobraram da agência o estabelecimento de recursos complementares para a execução das novas metas, alegando que esta é a determinação da cláusula 3.2 dos contratos de concessão e do artigo 81 da Lei Geral de Telecomunicações. No entendimento dos conselheiros, as contrapartidas oferecidas, por exemplo, no caso dos acessos coletivos (diminuição da densidade de telefones de uso público – TUPs – e aumento da distância entre eles) é uma forma de mecanismo de financiamento das novas metas, no caso, os postos de serviços de telecomunicações.
A representante da Telefônica, Camila Tápias, foi bastante enfática ao afirmar a ilegalidade do não estabelecimento de recursos adicionais para a realização das novas metas. Além disso, outra crítica foi a falta de uma definição clara das metas. Segundo representantes das concessionárias locais, a indefinição cria dificuldades para que as operadoras calculem os custos de implementação do serviço e possam verificar se os custos são recuperáveis apenas com a prestação do serviço. Ainda assim, a Brasil Telecom apresentou algumas estimativas de gastos com as novas metas.
Para Hercílio Maciel, representante da Fittel/PE, o problema da universalização pode ser resumido pela barreira criada pelas tarifas telefônicas, pelo valor cobrado pela assinatura mensal e pelo elevado valor da chamada feita a partir de telefones públicos. Na sua opinião, as operadoras de telefonia fixa precisam se empenhar mais em gerar tráfego em sua rede.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor de telecomunicações, discutirá em 2018 os rumos da indústria depois do ciclo de sucesso completado com os 20 anos da privatização do sistema estatal de telecomunicações. A realidade da Internet das Coisas, a chegada da tecnologia de 5G, a necessidade um ambiente mais flexível e dinâmico para os investimentos essenciais a esta nossa etapa e um modelo preparado para o futuro são alguns dos desafios em debate, com presença dos presidentes das principais empresas prestadoras de serviços e provedoras de tecnologias, além de autoridades, reguladores e especialistas.
Em sua edição de número 62, o Painel TELEBRASIL 2018 ganha um dia a mais de debates, com mais espaço e oportunidades para a troca de informações, relacionamento e atualização, tanto para profissionais da indústria quanto para reguladores e formuladores de políticas, que têm acesso gratuito ao evento (mediante inscrição prévia). É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas neste novo ciclo.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
EVENTOS

Evento oficial da Associação Brasileira de Empresas de Telecomunicações, o Painel TELEBRASIL, mais tradicional encontro de posicionamento do setor. É o espaço em que as principais lideranças da indústria marcam posição em relação a estratégias, tecnologias e políticas públicas.

22 de Maio a 24 de Maio
Royal Tulip Brasilia Alvorada, DF, Brasil
Top