OUTROS DESTAQUES
Internacional
GSMA não confirma reunião para discutir situação da Huawei na Europa
segunda-feira, 04 de fevereiro de 2019 , 15h34

A associação global de operadoras móveis (GSMA) não confirmou nenhum encontro para discutir possíveis efeitos do banimento da Huawei por parte da União Europeia. Segundo nota da agência de notícias Reuters neste final de semana citando fontes, a UE estaria considerando um plano para bloquear a fabricante chinesa em redes 5G por conta de "preocupações com segurança". Por isso, a GSMA, ainda de acordo com a agência de notícias, teria entrado em contato com membros da associação propondo um debate sobre o assunto na próxima reunião do conselho a ser realizada na Mobile World Congress, em Barcelona, no final deste mês. Procurada por este noticiário, a associação não confirmou nenhum posicionamento e nenhum tema de reunião.

Um banimento da Huawei na construção de redes 5G causaria forte impacto nos planos da Agenda Digital da União Europeia, que procura competir com os Estados Unidos e Ásia (notadamente, China, Coreia do Sul e Japão) pela liderança no mercado de quinta geração. A operadora alemã Deutsche Telekom, por exemplo, afirmou recentemente que uma eventual proibição à chinesa provocaria um atraso de dois anos nos planos de implantação da 5G.

A Huawei está no centro de uma guerra geopolítica e comercial entre os Estados Unidos e a China, que respinga em aliados norte-americanos, como a União Europeia, Austrália e o Canadá. Em dezembro, a CFO da chinesa, Meng Wanzhou, foi presa no Canadá a pedido dos EUA sob acusação de suposta quebra das sanções impostas pelos EUA a nações como Irã, Cuba e Síria. No final de janeiro, o Departamento de Justiça norte-americano indiciou a Huawei por roubo de segredos corporativos, fraude financeira e obstrução da justiça. Por sua vez, a Huawei tem negado repetidamente ter havido qualquer irregularidade.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top