OUTROS DESTAQUES
4G
Em 2018, 4G será 29,7% das conexões móveis nos principais mercados da AL
segunda-feira, 03 de agosto de 2015 , 16h52

Até 2018, a participação do 4G na base de linhas móveis dos sete principais mercados da América Latina alcançará 29,7%. De acordo a análise da empresa Dataxis, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru e Venezuela devem passar de 11,76 milhões de conexões 4G para 187,8 milhões nos próximos três anos, um crescimento de mais de 1.500%.

O Brasil terá uma queda na fatia de distribuição do 4G. Atualmente o País detém 57,5% das conexões com essa tecnologia na região, liderança conquistada por ter sido o pioneiro em sua adoção. Pela projeção da Dataxis, o Brasil continuará como líder entre os sete países, com 32,8% em 2018; seguido por México (29,1%); e Colômbia (24,6%).

O total da receita com serviços móveis nos mercados analisados vai passar dos US$ 74,42 bilhões registrados em 2014 para US$ 78,35 bilhões em 2018.

 

Ao final de 2014, os sete países registraram 591,85 milhões de linhas móveis, segundo a Dataxis; apenas 2% delas são conexões 4G

Ao final de 2014, os sete países registraram 591,85 milhões de linhas móveis, segundo a Dataxis; apenas 2% delas são conexões 4G

 

3G x 4G

Mesmo com o crescimento do 4G, as conexões 3G devem liderar o mercado de telefonia móvel nos próximos três anos, com 65,8% do mercado. Em menor escala, as conexões 2G devem sobreviver em 2018, servindo a soluções de machine-to-machine (M2M) e voz em áreas rurais.

Ao final de 2014, os sete países registraram 591,85 milhões de linhas móveis. Dessas, apenas 2% são linhas móveis de 4G, segundo a Dataxis.

Na projeção da Dataxis, 98,3% dos usuários de 4G em 2018 estarão conectados através de smartphones e apenas 1,7%, em dispositivos somente de dados, como modems de banda larga.

COMENTÁRIOS

2 Comentários

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME. Mais informações pelo email eventos@teletime.com.br

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
EVENTOS

O mercado de TV por assinatura mudou. Operadores, programadores e canais se adaptam a um novo tempo em que a não-linearidade, a distribuição multiplataforma e novas formas de engajamento e interação entre telespectadores e conteúdos passa a ser a regra. Neste evento, uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria no Brasil, seus principais desafios, os caminhos que estão surgindo, as principais inovações e as tendências globais mais relevantes. Um evento organizado com a expertise e a curadoria editorial das publicações TELA VIVA, PAY-TV e TELETIME.

30 de julho a 31 de julho
WTC Events Center – São Paulo, SP, SP, Brasil
Top