OUTROS DESTAQUES
Estratégia
American Tower investe na promoção de ecossistema para IoT
quarta-feira, 02 de maio de 2018 , 19h23

Com uma estratégia de ampliação de atuação no compartilhamento de infraestrutura de telecomunicações, a companhia de torres American Tower do Brasil (ATC) anunciou um centro de experiência e desenvolvimento de Internet das Coisas, o IoT Open Labs. A proposta da empresa é de estimular o ecossistema de hardware e software ao fornecer local para parceiros, clientes, desenvolvedores e estudantes onde possam experimentar, interagir e testar aplicações IoT funcionando em uma rede real baseada em LPWAN (longo alcance e baixo consumo de energia) com a tecnologia LoRa, utilizando a faixa não licenciada de 900 MHz e baixo custo. A iniciativa é uma parceria com a parceira tecnológica Everynet e a parceria de infraestrutura e suporte acadêmico BandTec Digital School.

A ideia da ATC é que o centro seja um catalisador do ecossistema de aplicações para o desenvolvimento e implantação para IoT. Para tanto, disponibiliza o espaço dedicado com cursos de capacitação e especialização nas tecnologias de rede e aplicações para a Internet das Coisas.

A rede LoRa da American Tower está sendo implantada desde o ano passado nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, cobrindo as respectivas regiões metropolitanas. Desde o início de 2018, está em fase de testes com "parceiros estratégicos", mas usando ambiente real. A ideia é que a rede esteja funcionando em caráter comercial até o final deste ano, com cobertura em mais de 80 cidades com 2 mil sites.

A rede é disponibilizada para usuários com perfil de atacado, que necessitam da infraestrutura com baixo custo para suportar ou complementar soluções e aplicações de IoT para usuários finais. A rede neutra também pode ter uso próprio para atividades empresariais. A companhia pensa em aplicações como cidades inteligentes, medição remota (energia, água ou gás), rastreamento de ativos e agropecuária.

Com 19 mil sites no Brasil, a American Tower é a terceira no mercado de torres no País. Desde sua chegada em 2001, a companhia investiu R$ 8 bilhões no mercado brasileiro, sendo 75% desse total nos últimos quatro anos. A companhia adquiriu no final de 2014 a BR Towers em uma operação de US$ 1 bilhão. Ao todo, incluindo os mercados na América Latina, Estados Unidos, África, Índia e Europa, conta com 150 mil sites.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top