OUTROS DESTAQUES
Estratégia
TIM anuncia possível mudança de comando no Brasil
segunda-feira, 02 de maio de 2016 , 12h24

A TIM informou nesta segunda-feira, 2, que a controladora Telecom Italia avalia possível mudança no comando da operadora brasileira. Em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a empresa afirma que a controladora italiana a informou que o tema está em revisão, confirmando notícias na imprensa internacional. A própria brasileira também confirma que seu conselho de administração decidirá o futuro dos cargos de diretor presidente e de demais diretores, cujos mandatos já expiraram, em reunião na quarta-feira da próxima semana, dia 11. Isso implica uma possível substituição do atual presidente da TIM, Rodrigo Abreu, no cargo desde 2013.

Na nota, a TIM diz que, "tendo em vista as recentes notícias sobre uma possível mudança na administração da companhia, informa aos seus acionistas e ao mercado em geral que foi informada por sua controladora indireta, Telecom Italia SpA., que o referido tema está em revisão. A companhia esclarece que a indicação de seus diretores e do diretor presidente, cujos mandatos já expiraram, será realizada na próxima reunião de seu conselho de administração, agendada para o dia 11 de maio de 2016".

De acordo com a agência de notícias italiana Ansa, as especulações são de que o executivo italiano Stefano de Angelis, ex-CEO da Telecom Argentina (por sua vez, antiga controlada da Telecom Italia), poderia assumir a vaga de Rodrigo Abreu como presidente da TIM. A ideia seria inferir maior presença italiana no controle da companhia brasileira. Em entrevista à agência de notícias Reuters, o presidente da TI, Giuseppe Recchi, afirmou que era possível uma mudança na TIM Brasil como parte de uma "estratégia de maximizar as competências e atingir os critérios de eficiência que foram pedidos".

A TIM lançou no último dia 15 de abril a nova estratégia de comunicação e posicionamento de marca. Na ocasião, Abreu disse ser resultado do esforço da operadora em se reposicionar, melhorando a qualidade do serviço e mudando a percepção dos usuários com base no foco em 4G.

Vale lembrar que Abreu assumiu o comando da operação brasileira em 2013, época em que a empresa enfrentava ainda consequências da decisão do bloqueio de vendas determinado pela Anatel e em meio a boatos de venda ou de que seria "fatiada" entre as concorrentes, Vivo, Claro e Oi. Agora, com a saída de Marco Patuano no comando da Telecom Italia, com a entrada de Giuseppe Rechhi (com apoio da agora controladora Vivendi) e o possível afastamento de Abreu, o caminho para uma eventual venda da TIM Brasil pode ter ficado com menos obstáculos internos.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS
Não Eventos
EVENTOS
Não Eventos
Top