OUTROS DESTAQUES
Internet
Rezende diz que bloqueio do WhatsApp é medida desproporcional
segunda-feira, 02 de Maio de 2016 , 20h45

O presidente da Anatel, João Rezende, por meio de sua assessoria, afirmou que o bloqueio por três dias do WhatsApp em todo o País, determinado nesta segunda-feira, 2, pela Justiça de Sergipe, é uma medida desproporcional porque pune os milhões de usuários do aplicativo.  "O WhatsApp deve cumprir as determinações judiciais dentro das condições técnicas que ele tem. Mas, evidentemente o bloqueio não é a solução", acrescentou.

O Ministério das Comunicações não vai se manifestar sobre o bloqueio do aplicativo, afirmando que essa é uma decisão judicial. Porém, aguarda que outra liminar restabeleça o serviço.

Mandado de Segurança

A Frente Parlamentar Mista pela Internet Livre e Sem Limites vai entrar com mandado de segurança no Tribunal de Justiça de Sergipe com pedido de liminar contra a decisão do juiz Marcel Montalvão, da comarca de Lagarto (SE), que determinou o bloqueio do aplicativo por 72 horas.  Formada por 220 parlamentares, a frente divulgou nota de repúdio à medida.

Na nota de repúdio, a frente parlamentar critica o atraso das instituições brasileiras e ressalta que é fundamental a democratização do acesso à informação. "A sociedade brasileira está no digital, enquanto as instituições permanecem no analógico", diz o presidente da frente, deputado JHC (PSB-AL).

As operadoras de telecomunicações começaram o processo de bloqueio às 14 horas de hoje, atendendo a determinação expedida pelo Juiz Marcel Maia Montalvão, da vara criminal de Lagarto, em Sergipe, e prevê o bloqueio do aplicativo pelo prazo de 72 horas.

COMENTÁRIOS

1 Comentário

  1. Rogério Pires disse:

    Aplicativo Whatsapp funcionando normalmente na rede da Algar Telecom (Fixa e Celular) em Uberlândia – MG. Todas as demais operadoras, o mesmo consta bloqueado.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet. Organizado há 17 edições pela TELETIME e pelo Centro de Estudos de Políticas de Comunicações da Universidade de Brasília (CCOM/UnB), o evento congrega reguladores, formuladores de políticas, acadêmicos, empresas e analistas para um debate aberto sobre os temas mais relevantes e que serão referência ao longo do ano. Em 2018, estão em discussão uma agenda possível para o setor, o impacto do cenário eleitoral sobre as telecomunicações, a atuação  do Congresso Nacional sobre as políticas do setor de telecomunicações e Internet e as referências regulatórias internacionais.

20 de Fevereiro
, ,
EVENTOS

Principal encontro independente de debate e reflexão sobre políticas setoriais dos setores de telecomunicações e Internet

20 de Fevereiro
 
Top