OUTROS DESTAQUES
Infraestrutura
Angola Cables assina parceria com RNP para PTT dedicado à pesquisa
segunda-feira, 01 de outubro de 2018 , 20h00

A Angola Cables e a Rede Nacional de Pesquisa (RNP) assinaram nesta segunda, 1º, parceria para a construção de um ponto de troca de tráfego (PTT) em Fortaleza. A infraestrutura ficará nas instalações do data center da operadora angolana de cabos submarinos na capital cearense, na Praia do Futuro, e funcionará exclusivamente para a troca de tráfego científico e acadêmico. Nesse mesmo ponto, a companhia opera dois cabos: o Monet (em parceria com Google, Algar Telecom e a uruguaia Antel), que liga o Brasil aos Estados Unidos; e o South Atlantic Cable System (SACS), que conectará o País a Angola.

Em comunicado, o CEO da Angola Cables, António Nunes, afirma que o PTT é "um dos poucos no mundo" dedicados exclusivamente à comunidade de ensino e pesquisa.  Para o diretor de engenharia e operações da RNP, Eduardo Grizendi, a iniciativa facilitará a interconexão com outras redes acadêmicas para atender a demandas de grandes fluxos de dados da comunidade científica. "Esses fluxos de dados requerem de nós, redes acadêmicas, agilidade no aprovisionamento de circuitos de alta capacidade e confiabilidade, normalmente exigindo canais ópticos ou frações de espectro exclusivos", declarou o executivo.

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para esta notícia.

Deixe o seu comentário!

EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
EVENTOS

Comece o ano com um debate atualizado e aprofundado sobre os principais pontos da pauta política e regulatória do setor de Comunicações para o ano de 2019, as perspectivas para o novo governo e para o trabalho da Anatel, além de discussões aprofundadas sobre o modelo de regulação por incentivos e a aplicação  e implicações da Lei de Proteção de Dados para o setor de telecomunicações.

19 de fevereiro
Auditório Finatec, DF, Brasil
Top